O Vivo Está Morto

Perdi o amor há um ano e meio
Esse alguém não morreu
Foi culpa dos meus tropeços
Deve estar mais vivo do que eu

Sou ser errante e confesso
Mas o perdão sempre me pareceu necessário
Apesar de alguns males
Por que fez o contrário?

Todos os dias lembro de alguém
Mas esse alguém não existe mais
Fiz questão de quebrá-lo
E assim, ser a mesma pessoa, esse alguém não foi capaz

É como se quem eu amei tivesse morrido
A ferida o tornou frio comigo como o Alasca
Dá até um arrepio de lembrar
E assim, do que eu conhecia, só sobrou a casca.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s