Rotina Monocromática

Rotina Monocromática.png

Logo de manhã vestia o velho casaco vermelho
Cuspia seus pensamentos ácidos
Obsessivamente encarava a si mesmo no espelho
Estampado na face, o desespero clássico

O chá da tarde era de frutas vermelhas
Acompanhado por bolo coberto de morangos
Logo depois saía e sentava-se sob uma das macieiras
Na memória abafava antigos prantos

Com ira o rosto tornava-se rubro
Sua fala tomava tom amargo
E no final do mês de outubro
Só o distanciamento para acalmá-lo

Longe de tudo, entre flores vermelhas
Observava ao redor com serenidade rara
Do chão até às telhas
A atenção aos detalhes não era falha

Mas como novas memórias não apagam as do passado
Com movimentos calmos na banheira
Certa noite o vermelho escorreu pelo ralo
Deu adeus à uma vida pintada de escarlate, ela inteira
— “Acabou-se o meu  prazo”.

Anúncios

Um comentário sobre “Rotina Monocromática

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s